Menu de navegação das páginas

Dicas para plantar sua horta de modo divertido, saudável, delicioso e dando muito menos trabalho do que imagina

‫‫

Morango Sem Agrotóxicos na Horta de Casa

Morango Sem Agrotóxicos na Horta de Casa

 

Com aroma inconfundível, sabor azedinho e adocicado, e enorme apelo estético, não é à toa que o morango é uma das frutas mais queridas e consumidas em todo o mundo.

Pertence à família das Rosáceas (como as rosas e a maçã) e ao gênero Fragaria. Além de ser delicioso, o morango também traz diversos e significativos benefícios à saúde. Isso porque contém grandes quantidades de vitamina C e é uma ótima fonte de ácido fólico, potássio e manganês.

Contudo, o consumo de morango acaba se tornando um risco para a saúde em razão da grande quantidade de resíduos de agrotóxicos frequentemente encontrada nas frutas disponíveis no mercado. Em pesquisa realizada pela ANVISA em 2011 e 2012, 59% das amostras de morango analisadas foram consideradas insatisfatórias por conterem agrotóxico não autorizado e/ou acima do limite permitido.

MorangoIsso torna ainda mais especial o morango produzido em casa. Além do sabor inigualável do fruto colhido de uma planta que você mesmo cultivou com muito carinho, você tem a certeza de consumir um alimento 100% orgânico, cultivado em sua casa.

A boa notícia é que é fácil cultivar seus próprios morangos. O morangueiro é bastante resistente e, por ser uma planta rasteira de pequeno porte com raízes pouco profundas, pode ser cultivado em pequenos espaços. Uma varanda ou área de serviço com boa insolação funcionam muito bem. Pode-se plantar em vasos ou jardineiras, garrafas PET, tubos de PVC ou faça jardins verticais.

A presença do morango na mesa da humanidade é bastante antiga, havendo registros de mais de 2000 anos. Há menções ao morango em textos da Roma antiga que já descreviam algumas propriedades medicinais.

No século XIV, os franceses começaram a plantar morangos selvagens em seus jardins, sendo que, segundo consta, o rei Carlos V tinha mais de 1200 morangueiros em seu jardim real!

Entre os séculos XV e XVII, os morangos e morangueiros aparecem com frequência em manuscritos de monges europeus, assim como em obras de artistas da Alemanha, Inglaterra e Itália, como no tríptico Jardim das Delícias de Hieronymus Bosch (datável entre 1480 e 1490) e na Natureza Morta de Ossias Beert de 1608.

Hieronymus Bosch

Jardim das Delícias – Hieronymus Bosch

Nessa mesma época, todas as partes do morangueiro eram usadas para tratar de doenças depressivas e cientistas botânicos começaram a nomear as diferentes espécies. A predominante era a espécie de morango selvagem denominada Fragaria vesca.

Em meados do século XVI, a demanda tornou o cultivo dos morangos mais regular na Inglaterra, em parte, talvez, devido a Thomas Wosley que acabara de criar a imbatível combinação de morangos e creme para a corte do rei Henrique VIII. São datadas de 1578 as primeiras publicações com instruções para o cultivo de morangos.

O morango mais consumido hoje em dia – da espécie Fragaria x ananassa – começou a ser cultivado na Bretanha francesa há quase 300 anos. Ele é fruto do cruzamento espontâneo de duas espécies provenientes da América: a Fragaria virginiana da América do Norte, conhecida por seu sabor; e a Fragaria chiloensis, proveniente do Chile e conhecida pelo tamanho significativamente maior.

O morango é consumido, principalmente, in natura, mas também serve de base para geleias, doces e drinks alcoólicos e não-alcoólicos.

Clique aqui para ver nossas deliciosas receitas com morango!

Variedades de Morango

Existem, atualmente, quase 20 espécies catalogadas e aproximadamente 250 variedades de cultivares de morango, muitas delas limitadas a regiões bastante específicas do mundo.

Essa grande quantidade de variedades se dá pelo fato de que os produtores de morango desde cedo começaram a experimentar diferentes cruzamentos. A maioria avassaladora dessas variedades, contudo, é da espécie F. ananassa.

As muitas variedades de morango podem diferir quanto ao tamanho, coloração, sabor, grau de fertilidade, temporada de amadurecimento, suscetibilidade a doenças e constituição da planta.

Algumas têm diferenças nas folhas e no desenvolvimento de seus órgãos sexuais. Contudo, de modo geral, costuma-se agrupar os morangos de acordo com as características do seu florescimento: dias curtos, dias longos e dias neutros. Essa diferenciação se dá de acordo com a fotossensibilidade da planta e o tipo de foto-período que induz a formação de flores. As de dias neutros produzem flores qualquer que seja o foto-período. Já as de dias curtos, florescem apenas quando expostas a menos horas de luz. Enquanto isso, as de dias longos florescem apenas quando recebem muitas horas.

As principais variedades cultivadas no Brasil são as de dias curtos – como a Benícia, Camarosa, Camino Real, Festival, Oso Grande, Palomar e Ventana – e as de dias neutros – como a Albion, Aromas, Diamante, Monterrey, Portola e San Andreas.

Informações nutricionais

NUTRIENTES100 GRAMASNUTRIENTES100 GRAMAS
Umidade (%)91,5Ferro (mg)0,3
Energia (Kcal)30Sódio (mg)Tr
Energia (KJ)126Potássio (mg)184
Proteína (g)0,9Cobre (mg)0,06
Lipídeos (g)0,3Zinco (mg)0,2
Colesterol (mg)NARetinol (µg)NA
Carboidrato (g)6,8RE (µg)-
Fibra alimentar (g)1,7RAE (µg)-
Cinzas (g)0,5Tiamina (mg)Tr
Cálcio (mg)11Riboflavina (mg)0,03
Magnésio (mg)10Piridoxina (mg)0,03
Manganês (mg)0,33Niacina (mg)Tr
Fósforo (mg)22Vitamina C (mg)63,6

Tabela Brasileira de Composição de Alimentos – TACO 4ª edição revisada e ampliada, Núcleo de Estudos e Pesquisas em Alimentação – NEPA, Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP.

Benefícios do Morango à Saúde

morango no morangueiro

Morango no morangueiro

Além de ser delicioso, o morango também traz diversos e significativos benefícios à saúde! O morango é riquíssimo em vitamina C, sendo também uma ótima fonte de ácido fólico, potássio e manganês.

Por ser uma das frutas que mais contém antioxidantes, o consumo regular de morangos ajuda na proteção do sistema cardio-circulatório, diminuindo a concentração de colesterol nos vasos – inclusive do LDL. Ainda, diminui a atividade da enzima conversora da angiotensina-l (ECA), que quando super-ativa aumenta o risco do desenvolvimento de hipertensão.

Consumir morangos ao menos 3 vezes por semana está ligado à melhora de diversos marcadores de inflamação crônica indesejada, inclusive da proteína C-reativa. Isso, porque os fito-nutrientes do morango são tantos e estão presentes em concentrações tão significativas que colaboram ativamente com os processos antioxidantes e anti-inflamatórios. Dentre os que podemos encontrar em morangos maduros recém-colhidos, destacam-se: Cianidina, pelargonidina, procianidina, catequina, galocatequina, epicatequina, canferol (como no alho-poró), quercetina, ácido elágico, ácido gálico, ácido vanílico, ácido salicílico (o da aspirina), ácido cinâmico, ácido cumárico, ácido caféico, ácido ferúlico, elagitaninos, galotaninos e o resveratrol.

Também têm sido bastante pesquisados os benefícios que o consumo frequente de morangos traz ao controle de açúcar no sangue e, consequentemente à diminuição do risco de desenvolvimento de diabetes tipo 2. Pesquisadores têm investigado também o fato de que os polifenóis do morango (mais especificamente os elagitaninos, que inibem a atividade da alfa-amilase, enzima que quebra amidos em açúcares simples de fácil absorção) parecem ter efeito instantâneo na resposta à ingestão de açúcares.

As propriedades consideradas anti-cancerígenas do morango estão intimamente ligadas à capacidade anti-inflamatória e antioxidante de seus fito-nutrientes, principalmente do ácido elágico e das elagitaninas. Embora ainda não se entenda inteiramente como essas substâncias agem para reduzir a probabilidade de desenvolvimento de alguns cânceres como os de mama, cérvix, cólon e esôfago, há evidências correlacionais apreciáveis de que são sim eficazes.

Mais recentemente, tem crescido o interesse nas pesquisas sobre os efeitos que o consumo de morango pode ter sobre processos relacionados ao envelhecimento. Alguns dos resultados preliminares são promissores e mostram melhora nas funções cognitivas e motoras de quem consome diariamente de 100 g a 120 g de morangos. Além disso, seu consumo parece trazer melhoras quanto a inflamações gastrointestinais, artrites inflamatórias e inflamações oculares.

Restrições ao Consumo de Morango

Assim como o alho-poró, o morango também apresenta uma concentração mensurável de oxalatos. Embora os oxalatos sejam substâncias naturais, presentes em plantas e animais, quando atingem uma concentração elevada no organismo podem se cristalizar e formar cálculos (pedras). Por isso, recomenda-se que pessoas com problemas nos rins ou vesícula biliar evitem consumir morango em excesso.

Também se sabe que os oxalatos podem reduzir a capacidade de absorção de cálcio e de ferro pelo organismo. Essa redução, contudo, é relativamente pequena e não se costuma contra-indicar o consumo do morango a quem tem o trato digestivo saudável.

Contudo, a maior restrição ao consumo de morangos se dá devido à grande utilização de agrotóxicos durante seu cultivo. Embora os morangueiros sejam resistentes, os morangos em si são frágeis e muitos produtores usam agrotóxicos em excesso para garantir safras maiores.

Os morangos são um dos alimentos que mais contém resíduos de agrotóxicos e o consumo frequente e de doses elevadas dos mesmos pode trazer sérios problemas à saúde, como o comprometimento das funções do fígado, da capacidade celular de produção de energia e até mesmo da transmissão de sinais entre os neurônios.

Como Cultivar Morango

MorangoO morangueiro é uma herbácea rasteira de pequeno porte, atingindo entre 10 cm e 30 cm de altura. Embora de vida relativamente curta, é uma planta perene.

Dado o seu pequeno porte e suas raízes pouco profundas, pode ser cultivado em pequenos espaços, vasos ou jardineiras, desde que bem iluminados e protegidos de ventos fortes. É uma planta bastante adequada para ser cultivada em jardins verticais, garrafas PET e tubos de PVC.

Flores do morangueiro

Flores do morangueiro

Possui um sistema de raízes adventícias fasciculadas, suas folhas trifoliadas nascem do mesmo vértice, de onde também surgem os estolhos (veja abaixo) e os galhos em que nascerão flores brancas ou rosadas.

A parte apreciada do morango – uma baga carnuda, de textura suculenta e coloração vermelha intensa – não é exatamente uma fruta, mas sim um pseudo-fruto.

Os frutos são os pontinhos pretos secos (aquênios) espalhados pela superfície da parte carnuda (receptáculo floral), que popularmente chamamos de sementes. Entretanto, as reais sementes do morango ficam protegidas pelas sépalas (as folhinhas verdes).

Como Plantar Morango

Solo

Os morangueiros tendem a preferir um solo mais arenoso e argiloso, numa proporção de aproximadamente 40% de areia, 30% de argila e 30% de matéria orgânica (como húmus de minhoca). Solos férteis, de textura média e bem drenados favorecem o crescimento sadio dessas plantas.

Respondem melhor a um solo que seja um pouco ácido, com pH entre 5,5 e 7,0, sendo o ideal entre 6,0 e 6,5.

Quanto melhor a qualidade e mais apropriados os parâmetros do solo em que plantar seus morangueiros, maiores as chances de obter plantas fortes e que produzirão bastante.

Clima

O cultivo de morangos responde melhor a climas subtropicais ou temperados, com temperaturas amenas entre 15°C e 26°C, já que calor e umidade em excesso deixam os morangueiros mais propensos a pragas e doenças, além de restringirem o potencial frutífero das plantas.

Dias mais longos com temperaturas médias mais elevadas favorecem o surgimento de estolhos e, consequentemente, novas plantas, equanto que dias mais curtos e temperaturas mais baixas favorecem a floração, principalmente das variedades de dias curtos.

Há, entretanto, cultivares resistentes a temperaturas mais elevadas, desde que no inverno as temperaturas caiam o suficiente.

Caso pretenda cultivar morangos numa região mais quente, você pode refrigerar as mudas por 2 semanas a uma temperatura de 4°C (o normal de uma geladeira convencional) antes de plantá-las, fazendo o plantio ao final do verão para que os frutos amadureçam e fiquem prontos para a colheita no meio do inverno.

Vale lembrar que as flores e frutos do morangueiro não suportam bem congelamento, geadas, ventanias nem chuvas muito intensas.

Plantar semente

Embora seja mais difícil, é possível iniciar o plantio de morangos a partir de sementes. As mudas nascidas a partir das sementes, no entanto, demoram mais a se desenvolver e frutificar. Elas também podem ser consideravelmente diferentes das plantas de onde foram extraídas.

O plantio das sementes deve ocorrer durante as temporadas de clima mais ameno, porque o calor intenso inibe a germinação. Ele pode ser feito em sementeira ou direto no local de cultivo.

Para o plantio em sementeira, prepare copinhos plásticos ou sementeiras padrão. Para isso, faça furos no fundo e preencha quase que até o topo com terra para plantio peneirada. Não é preciso adubar a terra utilizada na sementeira.

Então, em cada copinho ou célula, use o mindinho ou um palito para fazer pequenas covas de 0,5 cm de profundidade. Coloque 3 sementes em cada uma e as cubra com terra, sem fazer muita pressão para não a compactar. Finalmente, regue até que a água comece a escoar por baixo.

É importante manter o solo sempre úmido, porém nunca encharcado. As sementes devem germinar em até 3 semanas. As mudinhas necessitarão de luminosidade intensa pelo maior número de horas possível para se desenvolverem bem.

Entre 30 e 45 dias após a germinação, as mudas estarão prontas para serem transplantadas ao local definitivo de cultivo. Nesse momento, tome cuidado para não soterrar a coroa nem deixar sua base exposta. No primeiro caso, porque a planta pode vir a apodrecer. No segundo, porque a falta de proteção poderá fazer com que a coroa seque e definhe.

Para plantar diretamente no local definitivo de cultivo, prepare a metade inferior do solo nas proporções indicadas acima (saiba como preparar o vaso). Complete a parte de cima do vaso uma parte igual de terra fina e peneirada, própria para favorecer a germinação das sementes. O espaçamento entre os grupos de sementes deve ser de aproximadamente 30 cm.

Plantar mudas

plant-164500_1280Pode-se transplantar mudas desenvolvidas a partir do próprio plantio de sementes, replantar mudas originárias de estolhos ou plantar mudas compradas. Caso use mudas compradas, procure por mudas saudáveis, preferencialmente orgânicas e de procedência confiável.

O morangueiro produz novas mudas a partir de estolhos, geralmente entre setembro e novembro.

O estolho é um caule aéreo fino e comprido de onde se desenvolvem uma ou mais plantas novas. A planta-mãe as alimenta até que, em contato com a terra, as filhas desenvolvam suficientemente seus próprios sistemas de raízes.

Uma vez desenvolvidas as plantas-filhas, pode-se (e deve-se) cortar o estolho. Assim, a planta-mãe pode voltar a produzir frutos e até gerar novas mudas através de novos estolhos.

Para replantar as plantas-filhas, corte os estolhos depois de as mudas estarem bem desenvolvidas. Isso ocorre quando tiverem pelo menos 3-5 folhas e algumas raízes já em desenvolvimento.

No plantio em canteiro, deve haver aproximadamente 45 cm de distância entre cada muda e 1 m entre cada fileira. Assim haverá espaço para a propagação dos estolhos e, posteriormente, para a colheita.

Ao plantar em vaso ou jardineira, prefira recipientes com 25 cm a 30 cm de altura, porém largos. É importante que as raízes dos morangueiros tenham pelo menos uns 45 cm de diâmetro para se espalharem lateralmente. Prepare o vaso apropriadamente considerando a proporção especifica mais indicada para morangos 40% de areia, 30% de argila e 30% de matéria orgânica (como húmus de minhoca) e faça o plantio normalmente.

Passo-a-passo para o plantio de mudas de morangueiro

  1. Faça a poda de todas a flores, estolhos e folhas velhas ou danificadas de suas mudas;
  2. Regue moderadamente e retire gentilmente suas mudas de onde estiverem plantadas;
  3. Pode com muito cuidado as raízes das mudas para que fiquem com no máximo 15 cm de comprimento. Retire quaisquer raízes doentes ou apodrecidas. Então, deixe as raízes restantes de molho em água limpa e à temperatura ambiente por aproximadamente 1h antes de plantar;
  4. No recipiente de plantio, faça covas fundas o suficiente para que toda a área de onde partem as raízes fique coberta, e largas o suficiente para que as raízes não fiquem dobradas;
  5. Plante suas mudas de morango nas covas preparadas, espalhando as raízes uniformemente pelo espaço. Na sequência, cubra as raízes totalmente, sem soterrar a coroa;
  6. Espalhe a terra ao redor da muda e regue abundantemente até que a água comece a escoar pelo fundo do recipiente;
  7. Para proteger a coroa e, posteriormente, os frutos, você pode cobrir a base dos morangueiros com palha ou um saco plástico opaco;
  8. Finalmente, coloque seus morangueiros num local com boa insolação direta.

Para proteger os morangueiros e seus morangos é aconselhável cobrir o solo com palha ou outro tipo de cobertura morta seca, ou até um plástico preto opaco. A cobertura impede a compactação do solo e minimiza o desenvolvimento de plantas invasoras. Além disso, mantém os morangos sem contato direto com o solo, onde ficam mais suscetíveis a sujeiras, pragas e doenças. A utilização de cobertura morta ajuda a preservar melhor os nutrientes do morango quando comparada à de sacos plásticos.

Época para Plantio

Os morangueiros gostam de dias com bastante Sol, mas não escaldantes, e noites frescas de ventos calmos.

Aconselha-se que seu plantio seja feito entre o final do verão e o final do outono. Dependendo da cultivar e do clima da região, pode-se fazer o plantio mais tarde (quando mais quente) ou mais cedo (quando mais frio). Cultivares de dias longos também podem ser plantadas durante a primavera.

Os morangueiros de dias curtos são normalmente plantados durante o outono. Enquanto isso, os morangueiros de dias neutros podem ser plantados em qualquer época, sendo que costuma-se plantá-los de maio a outubro.

Como Cuidar do Morango

Adubação

Por não reagirem muito bem a fertilizantes concentrados, o mais indicado para os morangos é a adubação orgânica. O húmus de minhoca, o bokashi e a torta de nim são ótimas opções para garantir a nutrição.

Recomenda-se que a adubação seja feita de forma moderada, por exemplo regando com chorume de húmus a cada duas semanas ou fazendo uma adubação de cobertura mensalmente. Adubação em excesso pode fazer com que seus morangueiros cresçam demais, além de deixar os morangos menos saborosos e mais propensos a apodrecimento.

Poda

A poda é necessária para eliminar focos de pragas e doenças, partes mortas ou secas, e também para controlar uma condição em que haja excesso de folhas (para que sobrem mais nutrientes e energia para as flores e frutos).

Tomando cuidado para não comprometer a estrutura da panta e a enfraquecer, procure fazer cortes em ângulo, próximos às partes saudáveis. Não é recomendado usar as partes podadas como cobertura morta, pois podem favorecer o aparecimento ou a proliferação de doenças. Descarte-as ou coloque-as em sua composteira.

A não ser que você pretenda produzir novas mudas, os estolhos deverão ser podados prematuramente para estimular uma planta mãe a crescer e produzir mais. Também é recomendável podar a primeira floração de uma muda recém-plantada. Isso permitirá que o morangueiro se desenvolva e amadureça melhor antes de começar a produzir, fazendo com que produza mais e melhores morangos.

As raízes devem ser podadas apenas no transplante e, ainda assim, com muita cautela e parcimônia.

Irrigação

É importante manter seus morangueiros bem hidratados, deixando o solo úmido mas sem encharcá-lo, o que se garante com um bom sistema de drenagem. Evite aspergir as folhas e flores, pois o excesso de umidade dificulta a polinização e favorece o surgimento de doenças.

O melhor é regá-lo pela manhã para que a água tenha tempo de ser absorvida e escoada antes do anoitecer, reduzindo a probabilidade do desenvolvimento de algumas doenças causadas pelo excesso de umidade.

Os momentos em que o morangueiro mais necessita de água são logo após o transplante, durante seu desenvolvimento e quando da época de surgimento dos estolhos, florações e frutificações.

Iluminação

Lembrando que diferentes variedades respondem melhor a diferentes foto-períodos, recomenda-se ao menos 8h diárias de Sol. Quanto mais insolação direta, melhor para o seu morangueiro, desde que as temperaturas não se elevem muito. Caso esteja muito quente, podem sombreá-los para que se refresquem.

Caso seja cultivado sem boa exposição ao sol, mesmo um morangueiro de dias curtos produzirá poucos e pequenos morangos.

Pragas e doenças

As pragas mais comuns aos morangueiros são os pulgões, o ácaro-branco, a lagarta-rosca, o bicho-tromba, o ácaro rajado e a broca dos frutos. Embora destruam as partes aéreas das plantas, ataquem seus frutos e transmitam certas viroses, essas pragas causam menos danos à produção do que as doenças. Borrifar uma solução de óleo de nim é uma ótima forma de minimizar a chance de pragas afetarem seus morangueiros.

Morangueiro doente

Morangueiro doente

As doenças que afetam os morangueiros são a antracnose, a furiose, a micosfarela, a bacteriose ou mancha angular, a verticilose, o mofo cinzento a mancha de dendrofoma, o oídeo e a podridão mole, esta última que afeta as raízes. Preste sempre atenção às hastes, folhas e frutos do seu morangueiro. Manchas ou descolorações costumam ser sinais de que alguma doença está atingindo sua planta. As áreas afetadas devem ser podadas o quanto antes para evitar que a contaminação se espalhe. Para proteger as raízes, você pode envolvê-las com meiões de cizal cheios de matéria orgânica.

 

Como e Quando Fazer a Colheita do Morango

strawberry-plant-751178_1280

A frutificação do morangueiro depende da variedade, clima, região e época de plantio, podendo ocorrer em diversos períodos. Via de regra, contudo, ela ocorre de 4 a 6 semanas após a floração. É importante lembrar de remover a primeira floração dos morangueiros para eles produzirem frutos maiores e de melhor qualidade.

Os morangos devem ser colhidos apenas quando estiverem inteiramente maduros (quando sua coloração está bastante intensa, lustrosa e vibrante). Ao fazer a colheita, não puxe os morangos. Em vez disso, corte as hastes para não danificar os frutos nem a própria planta.

Iniciada a temporada de colheita, haverá morangos maduros diariamente ou a cada dois ou três dias, por até um mês.

Lembre-se de que o morango recém-colhido tem o melhor sabor, é mais docinho e tem a maior quantidade de nutrientes. Aproveite!

Os morangueiros deixam de produzir frutos 2 ou 3 anos após a primeira frutificação. Logo, é necessário substituí-los após este período.

Conservação do Morango Após a Colheita

Os morangos são bastante frágeis, delicados e rapidamente perecíveis. Pesquisas recentes mostraram que 2 dias após a colheita os morangos já perderam bastante vitamina C e antioxidantes.

Para garantir que seus morangos tenham boa durabilidade depois de colhidos (ou comprados), siga essas dicas simples, mas valiosas:

  • Colha/escolha apenas morangos maduros. Morangos verdes ou passados não tem o mesmo potencial de nutrientes.
  • Descarte morangos doentes, mofados ou apodrecidos. Mantê-los junto aos outros morangos poderá contaminá-los ou acelerar seu apodrecimento.
  • Limpe os morangos (cuidadosamente) com um pano seco para remover terra e outros detritos antes de armazená-los.
  • Não corte o topo dos morangos. É importante manter o cálice e as sépalas (a haste e as folhinhas sobre o morango) intactas até logo antes de consumi-los. Eles os protegem e evitam o apodrecimento precoce.
  • Lave os morangos apenas quando for usá-los. Por terem uma superfície porosa, sem casca, os morangos absorvem água com facilidade e água em excesso fará com que apodreçam rápido.
  • Guarde seus morangos na geladeira, a uma temperatura que esteja na casa dos 2°C (a potência de refrigeração mais alta). O frio ajuda a conservar tanto o sabor quanto os nutrientes do morango.
  • Para manter a umidade elevada (por volta de 90% a 95%), armazene seus morangos dentro da gaveta para frutas num recipiente vazado.
  • Quando for armazenar morangos, lembre-se de deixar algum espaço entre os eles, e evite empilhá-los.
  • Evite o acúmulo de umidade no fundo do recipiente de armazenagem dos morangos. Para isso, forre-o com uma folha de papel toalha ou um pano seco.

Os morangos também podem ser congelados. Apesar de perderem bastante da sua consistência e sabor, você ainda poderá utilizá-los para fazer sucos ou outras receitas. Para isso, lave e seque-os bem e coloque-os num recipiente hermeticamente fechado. Assim, durarão até 2 meses no freezer.

Preparação Básica

Mousse de Morango

Morangos prontos para usar em receitas

Você plantou, cuidou, esperou, colheu e agora tem morangos fresquinhos e sem agrotóxicos. Após lavar, secar e remover o cálice e as sépalas, você pode fazer muitas coisas com sua safra. Isso se conseguir evitar de come-los todos na hora!

  • Morangos frescos já são uma sobremesa ou lanche digno de qualquer cardápio.
  • Como sobremesa, podem ser acompanhados de creme chantilly, iogurte, açúcar, chocolate, ou até champagne.
  • Podem ser protagonistas ou coadjuvantes em saladas de frutas.
  • Deixam as saladas verdes mais interessantes e apetitosas.
  • São ótima base para drinks alcoólicos como a caipirinha, o mojito e o daiquiri de morango.
  • Também são base para sucos, vitaminas, smoothies e coulis (molho francês refrescante para ser servido acompanhando sobremesas ou até saladas).
  • Podem ser transformados em geleias ou conservas.
  • São o ingrediente principal de muitos doces, como o bolo de chocolate com morango, a mousse de morango e a torta de morango.

Infelizmente, muitos dos nutrientes do morango se perdem quando levados a temperaturas acima dos 170°C. Mas não tema, porque seu sabor permanece e pode até ser realçado quando cozido ou caramelizado.

Algo que não se comenta muito é que as folhas do morangueiro jovem também são comestíveis. Elas podem ser misturadas a saladas de folhas ou usadas como guarnição. Mais uma PANC para o arsenal!

 

4 Comentários

  1. Bondia gostei muito de suas dicas mai não entendi sobre a preparação da terra

    • Olá, João. Que bom que gostou!
      No post sobre o morango sugerimos preparar o solo nas proporções 40% de areia, 30% de argila e 30% de matéria orgânica. Isso significa misturar esses elementos nas proporções sugeridas para assim formar o substrato em que o morangueiro será plantado.
      Dá uma olhada no nosso post sobre escolha e preparação de vasos, especificamente o item 4. Lá sugerimos uma composição mais genérica que também funciona bem.

  2. O uso do pvc na plantação bao ssra prejudical para saude

  3. Boa tarde.
    Tenho alguns pés de morangos plantados em PVC.
    Na Safra de julho colhi frutos maravilhosos.porem agora em dezembro os frutos não estão se desenvolvendo…ficam com especto seco e rachados e não crescem.
    O que será?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

‫‫
‫‫‫‫‫‫‫

Pin It on Pinterest

Share This