Menu de navegação das páginas

Dicas para plantar sua horta de modo divertido, saudável, delicioso e dando muito menos trabalho do que imagina

‫‫

Capuchinha Salvadora da Horta

Capuchinha Salvadora da Horta

A Capuchinha também conhecida como agrião-do-méxico, chagas, agrião grande do peru, flor-de-sangue e muitos outros é uma planta perene da família das Tropeoláceas. Essa é uma planta muito fácil de ser cultivada e em alguns lugares a capuchinha é até mesmo vista como uma erva-daninha por se espalhar com facilidade pela horta. Tem uma grande variedade de cores que vai do vermelho, laranja, amarelo até o bege e que irão decorar a sua horta.

Encontramos, entre muitos, dois motivos importante e essenciais para sempre termos capuchinha em nossas hortas.

1. Por ser uma planta comestível – O sabor irresistível das flores e folhas jovens, lembrando o agrião, a capuchinha é fresca e levemente picante. Pode ser usada em saladas, sucos, chás, sopas e outras. Suas sementes quando moídas podem ser consumidas substituindo a pimenta, já seus frutos verdes podem ser usados em conserva como substituto das alcaparras.

2. Ela vai proteger a sua horta – a capuchinha é uma grande protetora da horta, ela é atrativa as lagartas e insetos, impedindo que ataquem outras plantas mais sensíveis como a couve, por exemplo.

A capuchinha pode ser encontrada em variedade de arbustos ou trepadeiras podendo chegar de 30 cm a um metro de altura.

Se mantida sob sol pleno ela se desenvolverá mais rápido e com maior floração.

2312819724_dc4ba01343_b

Variedades de Capuchinha

A capuchinha é originaria da América do sul,  do gênero  Tropaeolum da família da  Tropaeolaceae. Suas duas especies conhecidas são:

Tropaeolum majus – planta trepadeira cujos ramos podem se estender por mais de um metro, podendo chegar a três metros ou mais dependendo do cultivar. É conhecida como capuchinha grande e possui folhas peltadas que medem entre 3 e 15 cm de diâmetro.

Tropaeolum minus – planta menor que cresce formando pequenas moitas. Conhecida como capuchinha-anã ou capuchinha-menor.

Benefícios a saúde

A capuchinha ficou inicialmente conhecida como uma planta medicinal, na América do Sul era usada como expectorante, antibiótica, digestiva, antisséptica, desinfetante, diurética, sedativa e estimulante.

Seus princípios ativos são: glucotropaeolina, vitamina C, ácidos graxos, flavonóides, glicosídeos, oxalatos, glucosinolatos, óleos essenciais, resinas, pigmentos, substâncias bactericidas, iodo, ferro, enxofre, cálcio, potássio, frutose e glicose ricos em vitaminas A, C ( 10 vezes mais do que a alface ) e D.

Contraindicações e efeitos colaterais

 A Capuchinha pode ter como efeito colateral irritação gástrica e, se consumida em altas doses baixar a pressão sanguínea.

Seu consumo é contra indicado em casos de gastrite, hipotireoidismo, insuficiência renal ou cardíaca, gestação e lactação.

Como cultivar Capuchinha

Como plantar Capuchinha

Nesse mundo gourmet de flores comestíveis a capuchinha é uma das favoritas por ser muito saborosa e de fácil cultivo. Ela é cultivada a partir das sementes, que são grandes e fácil de serem manejadas. Podem ser cultivadas em vasos, floreiras, treliças ou direto no canteiro. Reserve um bom espaço para que elas possam se desenvolver sem tomar conta de outras plantas de sua horta.

Solo

Esta é uma planta tolerante e com o solo não seria diferente. Porém ela tem melhor desenvolvimento se mantida em local de solo bem drenado, rico em matéria orgânico e leve, ou seja, moderadamente fértil. O excesso de fertilizante pode causar a desestabilidade da planta fazendo com que as folhas cresçam acima do normal atrapalhando o desenvolvimento das flores.

Clima

Apesar de ser uma planta extremamente resistente e viver bem em condições climáticas, a capuchinha não resiste bem a temperaturas muito baixas, evite também as geadas.

Plantar sementes

capuchinhaA capuchinha pode ser plantada em sementeiras e posteriormente transplantadas ou direto em seu local definitivo. Se optar pela sementeira use uma sementeira ou copo com pelo menos 10 cm de altura e 5 cm de diâmetro, uma vez que a semente será plantada a uma profundidade de 1,0 a 1,5 cm. Para fazer o plantio na sementeira você precisará usar apenas substrato de terra, por exemplo a terra vegetal peneirada. Coloque 2 sementes por recipiente e cubra com a terra. Coloque os recipientes num local protegido de pragas e intempéries, com boa luminosidade mas sem incidência direta de Sol e regue com um borrifador diariamente ou sempre que notar a terra se ressecando.

Entre 7 e 21 dias as sementes começaram a germinar, faça o raleamento, deixando somente as mais saudáveis em cada recipiente. Quando atingirem 10 cm de altura estarão prontas para serem transplantadas.

Plantar mudas

Plante as mudas em vasos de 25 cm de altura por 25 cm de diâmetro, se o transplante das mudas for feito para um canteiro use o espaçamento de 50 cm entre as mudas e 80 cm entre as fileiras.

Prepare o vaso com ¼ de adubo orgânico, como por exemplo, humos de minhoca e ¾ de terra vegetal. Retire a muda da sementeira ou copo e faça um buraco no tamanho da parte de terra da sua muda, tome muito cuidado para não danificar as raízes. Cubra a muda com terra e regue. Plante a capuchinha em um local ensolarado, que tenha de 4 a 6 horas de sol direto por dia. Se optar por tipos de capuchinha trepadeiras instale as treliças logo no inicio do cultivo para evitar que ela se espalhe pela horta.

Época para plantio

A capuchinha pode ser plantada durante todo ano se estiver em locais de temperatura amena, uma vez que não costumam resistir a temperaturas muitos baixas e geadas.

Como Cuidar da Capuchinha

Adubação

Muito pouco precisa ser feito para ter capuchinhas saudáveis e saborosas. Não é preciso adubar com frequência, faça apenas se observar que as plantas não estão crescendo como deveriam, ainda assim, antes de adubar observe se não falta água ou sol.  

Irrigação

Irrigue uma vez por dia no inicio da manhã ou fim da tarde. Mantenha o solo úmido, mas não o deixe encharcar, solo encharcado pode causar o apodrecimento das raízes, proliferação de fungos, além de ser atrativo a lesmas e caramujos. Evite molhar as folhas e flores na parte da tarde para diminuir a chance de proliferação de doenças.

Iluminação

Apesar de essencialmente precisar de 4 a 6 horas de sol direto por dia a capuchinha também sobrevive ao sombreamento parcial, principalmente em locais de verão muito quente.  Se o tempo estiver muito quente pode-as e voltarão a crescer fortes e saudáveis.

Pragas e Doenças

Para evitar proliferação de doenças e pragas mantenha a terra livre de ervas-daninhas ou outras plantas, cubra com cobertura morta para proteger o solo.

A Capuchinha não terá muitos problemas na horta, mas os pulgões podem aparecer e devem ser retirados com o auxilio de um spray de água. Se não resolver use inseticida natural a base de sabão.  

Como e quando fazer a colheita

As flores devem ser colhidas quando estiverem totalmente abertas, geralmente 50 dias após o plantio. Se quiser utilizar os frutos em suas receitas ou para fazer conserva colha-os ainda verdes. As folhas podem ser colhidas durante toda vida da planta, porém antes de florescer as folhas tendem a ser mais saborosas.

Conservação da Capuchinha

Como está é uma planta que estará na sua horta o ano todo o melhor é aproveitar as folhas e flores sempre frescas. Já as sementes podem ser colhidas e guardadas em conservas para serem utilizadas em receitas substituindo as alcaparras.

O ideal é manter as flores em aguá gelada até a hora de servir e usa-las em pratos frios, uma vez que aquecidas perdem a textura e cor.

Já as folhas podem ser usadas para apimentar pratos frios e quentes e combinam muito bem com queijo e carne.

capuch

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

‫‫
‫‫‫‫‫‫‫

Pin It on Pinterest

Share This