Menu de navegação das páginas

Dicas para plantar sua horta de modo divertido, saudável, delicioso e dando muito menos trabalho do que imagina

‫‫

Berinjela Orgânica e Suculenta na Sua Horta

Berinjela Orgânica e Suculenta na Sua Horta

 

A berinjela (Solanum melongena L.) é membro da família das Solanáceas, que também inclui tomates, pimentas, pimentões e batatas. Essa planta tem fruto carnudo, suculento, saboroso e super saudável!

É uma planta tropical perene, que atinge entre 40 cm e 1,50 m de altura, e pode ser plantada em vasos ou canteiros. Possui folhas grandes que variam entre 10 e 20 cm no comprimento e 5 a 10 cm na largura. Alguns cultivares semisselvagens, no entanto, podem atingir até 2,25 m com folhas grandes de mais de 30 cm por 15 cm.

Suas flores, cujos tons variam entre o branco e o roxo, formam uma coroa de cinco pétalas com estames amarelos, bastante semelhantes àquelas dos tomates.

Os frutos nascem pendurados em vinhas e em forma de ovo – o que lhe rendeu o nome, em inglês, de eggplant. Eles têm polpa branca, algumas vezes esverdeada, com textura carnuda, que escurece rapidamente quando exposta ao ar, tornando-se marrom. A casca geralmente tem uma cor roxa escura e brilhante, mas existem também cultivares brancos, rajados, vermelhos e verdes.

Nas plantas selvagens, normalmente espinhentas, os frutos têm menos de 3 cm de diâmetro. Já as plantas atualmente cultivadas geram frutos bem maiores, com até 30 cm de comprimento.

Em meio à polpa, cada fruto contém um grande número de pequenas sementes. Elas são macias e comestíveis, apesar de muitas vezes darem aos pratos um sabor amargo e até mesmo picante.

As berinjelas selvagens são nativas do sudeste asiático. Acredita-se que tenham sido domesticadas na região entre Índia e Mianmar, provavelmente em meados de 300 a.C. Inclusive, o nome em português, dado quando os portugueses dominavam o comércio entre Índia e Europa, é derivado do nome brinjal, em hindi.

A berinjela e seu cultivo se espalharam por outros territórios do sudeste asiático, aparecendo na literatura chinesa em 59 a.C. De lá, acredita-se que tenha sido levada ao Oriente Médio, África e Europa por comerciantes da Rota da Seda. Hoje, embora amplamente consumida mundo afora, é ingrediente de destaque nas culinárias indiana, italiana, grega, espanhola e do Oriente Médio.

No Brasil, foi introduzida pelos imigrantes de origem árabe e é hoje consumida em todo o país, principalmente nas regiões Sul e Sudeste.

 

Variedades de Berinjela

berinjelaAo imaginarmos uma berinjela é normal pensar naquela bem roxinha, escura, ovalada, longa e brilhante. Essa variedade, que costuma ter de 13 a 17 cm, é a mais comumente encontrada e preferida no Brasil.

No entanto, há entre 15 e 20 outras variedades de berinjela com diferentes cores e tamanhos. Dentre elas, destacam-se as brancas, que têm sabor mais adocicado e, por serem mais delicadas e absorverem pouca gordura, são ideais para receitas que vão ao forno. Outra opção de berinjela adocicada, embora menos que a branca, é a violeta-Florença. Sua coloração é composta por tons de branco e violeta, e ela fica menor que a violeta-longa, originária da China. É uma ótima combinação com diversos tipos de carne.

Desviando do paladar adocicado, uma ótima pedida é a berinjela amarela, que é mais arredondada e tem a polpa esverdeada. É a variedade com maior teor de acidez e amargor. Há ainda a redonda, famosa pela fácil combinação com as mais variadas receitas e o sabor bastante destacado, que a tornam uma das mais apreciadas.

No Brasil, temos cerca de 20 cultivares de berinjela roxa híbridos ou de polinização aberta. A preferência é pelo cultivo dos híbridos, por serem mais resistentes, produtivos e adaptáveis.

 

Informações Nutricionais

NUTRIENTES100 GRAMASNUTRIENTES100 GRAMAS
Umidade (%)93,8Ferro (mg)0,2
Energia (Kcal)20Sódio (mg)Tr
Energia (KJ)82Potássio (mg)205
Proteína (g)1,2Cobre (mg)0,06
Lipídeos (g)0,1Zinco (mg)0,1
Colesterol (mg)NARetinol (µg)NA
Carboidrato (g)4,4RE (µg)24b
Fibra alimentar (g)2,9RAE (µg)12b
Cinzas (g)0,4Tiamina (mg)0,04
Cálcio (mg)9Riboflavina (mg)0,05
Magnésio (mg)13Piridoxina (mg)Tr
Manganês (mg)0,10Niacina (mg)Tr
Fósforo (mg)20Vitamina C (mg)3,0

Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos – TACO 4ª edição revisada e ampliada, Núcleo de Estudos e Pesquisas em Alimentação – NEPA, Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP.

 

Benefícios da Berinjela à Saúde

A berinjela não só tem cores exuberantes e pele lustrosa, mas também inúmeros nutrientes que trazem variados benefícios à saúde. Ela é carregada de vitaminas (A, B1, B2, B5 e C), minerais (cálcio, ferro, fósforo, magnésio, potássio) e fito nutrientes antioxidantes (ácido cafeico, ácido clorogênico, nasunina). Seu valor nutricional total, inclusive, é comparável ao do tomate.

Estudos mostraram que a nasunina protege os lipídios que formam a membrana protetora dos neurônios dos animais. A nasunina também é conhecida por fazer a quelação do ferro, podendo ajudar a prevenir ou tratar a hemocromatose.

Além disso, dentre seus muitos compostos fenólicos, destaca-se o ácido clorogênico – um dos mais poderosos antioxidantes encontrados em plantas. Ele tem funções antiviral, bactericida, fungicida, anticâncer e, ainda, redutora do colesterol ruim (LDL). Junto à nasunina, faz da berinjela um ótimo alimento protetor do sistema cardiovascular.

Muito utilizada em tratamentos da Ayurveda indiana, os benefícios do consumo da berinjela não param por aí! Ela também é popularmente conhecida por suas funções diurética, laxativa, digestiva, calmante, hipoglicemiante, antiasmática e alcalinizante.

O valor calórico da berinjela é baixo (30 kcal / 100g) e seu fruto é rico em fibras. As fibras fazem com que seu consumo ajude a melhorar o funcionamento do intestino e a eliminação de toxinas, além de trazer a sensação de saciedade mais rapidamente e por um período maior. Em conjunto, essas características a tornam uma ótima aliada para quem quer controlar o peso.

 

Restrições ao Consumo de Berinjela

Assim como os tomates, as berinjelas são de uma família da qual fazem parte espécies venenosas como a beladona (Atropa belladonna). A toxicidade de membros da família das Solanáceas vem da alta concentração de alcaloides tropânicos (que podem causar reações adversas em pessoas sensíveis). Embora as berinjelas também contenham essas substâncias, sua concentração não é muito elevada e elas estão concentradas nas partes verdes (folhas e ramos), não nos frutos, por isso não há risco em consumi-los.

 

Como Cultivar Berinjela

A berinjela, assim como o tomateiro é uma planta arbustiva, perene e de cultivo anual se feito em regiões tropicais e subtropicais. Tem folhas largas, caule maleável e semi-lenhoso, flores com tons de roxo, bem espaçadas e com quantidade limitada, sendo de 2 a 7 unidades por galho. Suas raízes costumam ter crescimento superficial, mas em alguns casos podem atingir profundidades maiores do que 1 m.

A berinjela é bastante sensível a temperaturas mais baixas e não se adapta bem a chuvas fortes em sua época de floração, tendo uma ótima adaptação a lugares mais quentes e sem grande variação de temperaturas. Embora seja perene, seu cultivo é feito de forma anual.

Os frutos podem variar de tamanho, espessura e coloração. As berinjelas chinesas, por exemplo, são bem finas e podem ser encontradas em regiões especificas do país. Já as berinjelas roxas grandes, que são as que mais consumimos, têm uma espessura maior. As arredondadas e alongadas são menos conhecidas e têm cores desde o roxo, lilás, branca, verde até amarela.

Cultivar berinjela pode ser bastante prazeroso, mas é preciso se atentar às suas principais necessidades para não prejudicar o desenvolvimento. Manter o solo úmido sem encharcar, garantir exposição diária suficiente à luz solar e, claro, manter a adubação em dia são cuidados essenciais para a saúde de sua planta.

Uma outra dica importante é o espaço onde irá plantar, se for diretamente no solo, tenha a preocupação de manter o espaçamento correto entre as plantas. Caso plante em vaso, escolha um que forneça espaço suficiente às raízes.

Como plantar berinjela

Solo

A berinjela possui um bom desenvolvimento em diversos tipos de solo, inclusive os de baixa fertilidade. Contudo, solos ricos em matéria orgânica e bem drenados são ideais. O solo deve ser mantido úmido, porém nunca encharcado, devido à sensibilidade da berinjela a grandes quantidades de água. Sendo assim, solos medianos são os que mais favorecem o desenvolvimento, pois são solos fáceis de se manter úmidos e têm boa drenagem.

O ideal é que o solo seja mais alcalino, com pH entre 5,5 e 6,8. Faça calagem para corrigir o pH, caso necessário.

Clima

Por serem originárias de clima tropical e subtropical, temperaturas baixas não agradam às berinjelas. Durante o dia, a temperatura média ideal é entre 25ºC e 35ºC. No período da noite, a temperatura ideal é mais baixa, mas ainda elevada, variando entre 20ºC e 27ºC.

Mas, se você mora em lugares de clima temperado, não se desespere. Caso a temperatura média no inverno fique abaixo de 18ºC, faça o plantio durante a primavera ou o verão. Pode-se também optar pelo cultivo em estufas, que protegerão suas plantas do frio e de intempéries.

A berinjela plantada em locais de temperatura média inferior a 14ºC corre o risco de ter a germinação comprometida. Isso, porque é uma planta que precisa de temperaturas mais elevadas durante todas as etapas do desenvolvimento.

Manter a temperatura dentro do limite estipulado é fundamental. Além das temperaturas baixas, as muito altas também podem prejudicar as plantas. Caso seja exposta por longos períodos a temperaturas acima de 35ºC, o processo de produção e desenvolvimento do fruto pode ser modificado, fazendo com que o pólen deixe de ser produzido e até mesmo causar anomalias físicas e de sabor no fruto.

Plantar semente

Recomenda-se plantar as sementes de berinjela em sementeiras. É importante sempre peneirar a terra que você vai usar, para garantir um solo limpo e solto para sua nova planta.

Deixe as sementes num recipiente com água à temperatura ambiente por um dia para prepará-las para o plantio. Faça sulcos de 0,5 cm a 1,25 cm, plante suas sementes, as cubra com terra e substrato e regue. Mantenha o solo sempre úmido, mas sem encharcar. A germinação normalmente ocorre em 7 a 14 dias.

Plantar muda

berinjelaDepois de as sementes germinarem e as primeiras folhas aparecerem, aguarde algumas semanas até que as mudas atinjam 10-15 cm. Nesse tamanho, estarão prontas para serem transplantadas. Para plantar no jardim ou em canteiros, deixe de 50 cm a 1 m entre as plantas, dependendo do cultivar. Para fazer o cultivo em vaso, escolha e prepare-o adequadamente e, então, plante uma muda de berinjela por vaso.

Tome cuidado para preservar o torrão da muda ao transplantá-lo para não o desmanchar nem agredir as raízes.

Lembre-se de regar abundantemente logo após o transplante e evite fazê-lo em horários muito quentes. O período da tarde é o melhor para transplantar as mudas, porque o solo atinge temperaturas mais amenas e permite menor perda de umidade.

O pé de berinjela, como o tomateiro, deve crescer o mais ereto possível para seus frutos não tocarem o solo. Normalmente, seu caule não é muito firme e o peso das berinjelas faz com que a planta se curve. Para evitar que isso aconteça, é preciso fazer tutoramento e apoiar as plantas. Use gaiolas, treliças, estacas, canos ou qualquer outras estrutura firme e alta o suficiente para ajudar a suportar a planta.

Época para plantio

Se o plantio for feito em lugares de temperaturas predominantemente elevadas, ele poderá ser feito o ano todo. Também é importante analisar a umidade relativa do ar, que se mantém ideal por volta de 80%.

Em lugares mais frios, que mantenham uma média de temperatura menor que 18ºC, recomenda-se plantar no início da primavera. Assim, no verão, a planta tem acesso a temperaturas mais elevadas e pode produzir mais e melhor.

Como cuidar da berinjela

Adubação

Prepare e adube o solo para plantio de 10 a 15 dias antes de plantar suas mudas de berinjela. Prefira adubos orgânicos como húmus de minhoca, bokashi ou esterco de gado, e junte cinzas para reforçar o potássio. Então, a cada 30 dias, faça uma adubação de cobertura, colocando generosamente adubo orgânico ao redor da planta.

O sabor da berinjela depende diretamente da adubação e da irrigação. Quanto mais bem-feitos e equilibrados, mais adocicado o fruto tende a ficar.

Poda e Polinização

berinjelaA medida que sua planta cresce, será necessário retirar alguns brotos excessivos, pois eles podem enfraquecer a planta. Assim como no tomateiro, os brotos do pé de berinjela crescem entre o caule central e os secundários. Caso permita que eles permaneçam na planta, os frutos podem não se desenvolver o suficiente, ficando menores que o esperado.

O caule semi-lenhoso dificulta que a poda seja feita sem uma ferramenta apropriada e tentar podar manualmente pode danificá-lo. Escolha uma tesoura de corte afiada e retire o broto rente ao caule primário. Se notar folhas que já estejam perdendo a coloração e murchando, elas também devem ser descartadas pois seu ciclo de vida está terminado e já não favorecem muito a planta.

A berinjela tem a capacidade de fazer a autopolinização, mas também pode receber uma ajudinha extra, como a dos insetos, ou de leves balançadas nas flores.

 

Irrigação

A planta da berinjela necessita de um solo que se mantenha úmido, porém nunca encharcado. A falta ou o excesso de água podem prejudicar o desenvolvimento de flores e frutos, impedindo seu desenvolvimento saudável.

Segundo a Embrapa, manter a umidade do solo em níveis adequados durante todo o ciclo de desenvolvimento da planta pode proporcionar uma média de duas colheitas semanais por até três meses.

Como sempre, o melhor é regar moderadamente e logo cedo, antes de o Sol bater direto nas plantas e no solo. A repetição das regas vai depender dos fatores climáticos, tipo de plantio (vaso, canteiro ou jardim) e tipo de solo. Para garantir o suprimento das necessidades da planta, verifique visualmente e por toque a umidade do solo duas vezes ao dia. Caso sinta o solo ressecado, repita a rega mais vezes ao dia e, caso o sinta úmido, pode regar depois.

Iluminação

A preferência da berinjela por climas mais quentes reflete-se também no foto-período ideal para seu cultivo. Embora não seja muito sensível a variações no comprimento do dia, quanto mais tempo de exposição ao Sol, melhor.

Deve-se buscar um período de 4h a 8h de insolação diária para garantir plantas saudáveis e produtivas.

Pragas e doenças

Embora a berinjela seja bastante resistente ao ataque de pragas, não se pode deixar de vigiar e prevenir. Por precisar do solo sempre úmido, ela está sujeita à visita de vários insetos-pragas como ácaros, percevejo do tomate, percevejo rendado, lagarta-rosca, broca-pequena, broca-grande, lagarta-das-solanáceas, tripes, pulgão, mosca-branca, vaquinha e burrinho. Se perceber esses insetos rondando suas berinjelas, retire-os manualmente, se possível.

Também vale a pena usar repelentes orgânicos como óleo de nim diluído em água ou infusão de citronela. No mais, caso a invasão esteja difícil de controlar, use fitas e placas adesivas atrativas. A joaninha também é sempre uma grande aliada das hortas, pois se alimenta de muitos desses insetos.

São muitas as doenças que podem afetar a berinjela, mas em geral ela costuma ser bastante resistente a elas. A mais preocupante de todas é a murcha, uma doença bacteriana ou fungal que tem alguns vetores diferentes. Quando instalada, pode decretar o fim de uma planta. Para evitá-la, o melhor é manter sua berinjela bem nutrida e irrigada (sem excessos), além de garantir exposição suficiente ao Sol e de manter sua horta sempre limpa. Caso perceba sintomas como amarelecimento das folhas, escurecimento do caule ou apodrecimento dos frutos, pode e elimine imediatamente as partes contaminadas. Em casos mais graves, desfaça-se da planta inteira e renove a terra antes de replantar.

Como e quando fazer a colheita da berinjela

Normalmente, os frutos estão prontos para serem colhidos 80-90 dias após o plantio das sementes ou 10-40 dias após o período de floração. O ponto ideal de colheita varia de acordo com o cultivar, mas pode ser identificado sem grandes dificuldades.

Para consumo, os frutos não devem estar totalmente amadurecidos, pois sofrem mudanças de sabor e textura. Quando chegam no ponto ideal (aproximadamente 80% do seu desenvolvimento total), eles apresentam a pele lisa, uniforme e lustrosa, polpa macia e firme, cálice ainda verde e sementes moles.

É necessário tomar cuidado ao manusear o fruto para não o amassar nem romper sua pele e, assim, comprometer a integridade do fruto.

A colheita pode ser feita com a utilização de tesouras ou facas bem afiadas, já que o caule semi-lenhoso não se parte facilmente. Assim, também se evita avarias ao caule principal e ao fruto, que se machucados deixam espaços para ação de fungos e insetos.

O período ideal do dia para que seja feita a colheita é logo no início da manhã ou no final da tarde, para evitar que o sol queime os frutos.

Se for podada logo após o primeiro ciclo de produção, a berinjela rebrotará e terá um novo ciclo produtivo.

 

Conservação da berinjela após a colheita

Após a colheita limpe a berinjela com um pano seco ou úmido. Deixe secar ao natural, abrigada da luz do sol e em temperatura ambiente.

As berinjelas podem até parecer duráveis, mas perecem com facilidade e devem ser armazenadas cuidadosamente. Berinjelas sem lesões podem ser conservadas por até 3 semanas em temperaturas de 8ºC a 12ºC. Temperaturas menores podem prejudicar a conservação da berinjela, causar lesões e favorecer a proliferação de fungos.

Também não é bom guardar berinjelas cortadas, que escurecerão e apodrecerão rapidamente. Se for fazê-lo, proteja com filme ou saco plástico de armazenagem e coloque na geladeira.

Preparação básica

BerinjelaQuando for usar suas berinjelas, lave-as e corte as pontas. Inclusive, para cortar suas berinjelas o melhor é usar facas de aço inoxidável ou cerâmica. O contato com o aço convencional fará com que ela escureça muito rapidamente.

É igualmente comum consumir berinjela com ou sem a pele, sendo que isso é definido pelo gosto ou pela receita. Para remover a pele, você pode descascar a berinjela antes de cortá-la, ou então raspar a polpa depois de a berinjela estar assada.

Um truque para amaciar um pouco a textura da berinjela e também remover um pouco do amargor é desidratar um pouco a berinjela. Para fazer isso, corte a berinjela na configuração desejada, jogue alguns punhados de sal sobre ela e deixe descansar por meia-hora. Boa parte da água do fruto será absorvida pelo sal e basta passar um pouco de água pela berinjela para remover o excesso de sal. Não só ela ficará mais macia, como também absorverá menos óleo durante sua preparação.

Você pode preparar a berinjela de diversas maneiras. Dê uma olhas nas nossas receitas com berinjela e delicie-se com sua colheita orgânica fresquinha!

2 Comentários

  1. esclarecimentos de linguagem simples e de fácil compreensão, adorável matéria

    • Obrigado, Nélio!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

‫‫
‫‫‫‫‫‫‫

Pin It on Pinterest

Share This